Devil May Cry


Nome: Devil May Cry
Plataforma: Playstation 2
Gênero: Ação
Desenvolvedora: Capcom

Dante está em sua loja, calmamente comendo pizza, quando é atacado por uma estranha mulher loira que entra pilotando uma moto, os dois começam a lutar mas Dante leva a melhor. A mulher se apresenta, Trish, e diz que tem um trabalho para ele. Em Mallet Island, Mundus, rei dos demônios está planejando voltar para o mundo dos humanos para causar caos e destruição e assim Dante vai até a ilha para deter essa nova ameaça.




Explorando o ambiente.


Falando da qualidade gráfica, o jogo abusa de ambientes escuros e sombrios, com cores frias, como era um protótipo para Resident Evil, talvez esse seja o motivo. O personagem é bem feito, assim como os inimigos, apesar de você quase não ver nada. O jogo também possui puzzles, mas são bem simples, é algo mais focado na ação. O jogo é dividido em missões, ao terminar uma missão é mostrado o rank que o jogador conseguiu e o que mais influencia é quanto tempo levou, o dano que tomou e qual foi máximo que conseguiu alcançar na Style Meter ( barra de estilo, explicarei à seguir).

Toma tiro na cara!
Dante conta com um arsenal de armas ( e piadas também), ele começa inicialmente com a espada Force Edge que era do seu pai Sparda, o homem que selou o portal que ligava o mundo dos demônios aos dos humanos e o par de pistolas, Ebony & Ivory, com o qual ele faz movimentos muito estilosos e são muito utéis. Ao longo do jogo, explorando cenários, ele encontra novas armas, como uma espingarda ou uma nova espada.Como Dante é um meio humano, meio demônio, ele tem acesso ao seu lado demônio, e para poder usa-la o jogador tem que encher a barra de Devil Trigger. Quando transformado, Dante aumenta sua força, velocidade e regenera seu sangue, mas a barra de Devil Trigger vai se consumindo.

Dante tá bravo agora, champs.
Como eu disse anteriormente, a Style Meter influencia no rank, a medida que Dante vai batendo nos inimigos, aparece uma barra que mostra o quanto estiloso ele está sendo no ataques, ela vai do rank D até o rank S, mas tem que conhecer os variados combos para alcançar o rank máximo e ter vários inimigos em volta, por que só um não aguenta! Em alguns pontos, Dante pode comprar itens que aumentam o seu sangue ou recuperam, itens que aumentam o Devil Trigger e pode dar upgrade nas armas. O dinheiro usado nisso são os Red Orbs que são conseguidos ao derrotar inimigos.

Barra de estilo acima, Dull.
Devil May Cry contém uma trilha sonora com bastante rock, principalmente na luta contra inimigos, mas na maior parte do tempo, fica um som de vazio, meio baixo, tentando aumentar o clima meio sombrio do jogo, embora isso seja um ponto fraco.



Devil May Cry era apenas para ser o novo Resident Evil do PS2, mas eles gostaram tanto do jogo que decidiram mudar o nome e tentar o começo de uma nova franquia, e deu certo! O jogo conta com bons gráficos, apesar de ser escuro em algumas partes, uma boa jogabilidade com variados combos e armas, uma trilha sonora que só é boa durante as batalhas e conta com um personagem com frases humorísticas e muito estiloso, Dante! Eu recomendo.

Nota: 8/10

1 comentários:

  1. Marcio disse...:

    Jogo foda, aliás toda a séria DMC é foda

Postar um comentário